24 de dez de 2008

Feliz Natal!!!

Vinte e cinco de dezembro. É Natal!
A imagem do menino Jesus nos vem à mente e o coração vem sendo permeado pela paz e pela fraternidade.
Vinte e cinco de dezembro... É momento de liberar os olhos da esperança, acreditando que esta data há de promover na humanidade o sopro de vida da qual tanto necessitamos.
Que este dia lhes seja grandioso. Que a prosperidade faça sempre parte de todos os seus instantes.
Que a vida lhes presenteie com toda a felicidade deste mundo.
Esses são meus mais sinceros votos para todos nesta data tão preciosa.
Feliz Natal!

16 de dez de 2008

Tá com medo de amar?

Estou sim!!! É óbvio! Como não estaria?
Estava escutando a música de Claus e Vanessa:

"Tá com medo de amar, é?
Tá com medo do amor, e aí?
Deixa a página virar, é
Deixa o coração em flor se abrir"

A letra é bonita, a melodia muito gostosa de se ouvir... mas fico por aí. Tenho medo sim, e talvez eu sinta, durante o resto de minha vida. Como não ter medo de que aconteça tudo de novo? Só se eu não me amasse. Talvez chegue o dia em que seja difícil ficar "sozinha", mas até lá, quero viver pra mim, quero dedicar todo o meu tempo pra mim... Será que estou sendo egoísta? Acho que não. Fui egoísta comigo mesma, quando me dediquei à pessoas que não mereciam. É uma pena que, na grande maioria das vezes, aprendemos somente através do sofrimento.
Já faz algum tempo que resolvi mudar, ou melhor, a vida me fez mudar. Agora dou prioridade a minha vida, minha família, meus amigos, depois veremos quem mais merece minha atenção.
Falo muito em amizade por aqui... é porque pra mim amizade é muito importante. Tenho muitos amigos... mas infelizmente, a distância, as vezes complica um pouco as coisas. Mas estou sempre disposta a fazer novas amizades.
E assim vou vivendo... com medo de amar, mas não aos meus amigos e aqueles que merecerem meu amor.

15 de dez de 2008

13 de dez de 2008

Ser simples...

Como as pessoas complicam as coisas! Como é difícil ser simples!
Por que as coisas não podem ser exatamente como se apresentam?
Por que temos a tendência de ficar analisando se não há segundas intenções nas palavras e atos dos outros?
Ser simples não é ser menos que alguém, não é ser simplório. Ser simples é ser verdadeiro, é ser exatamente aquilo que somos, e não aquilo que os outros esperam que sejamos. É não usar máscaras; é não usar palavras que nem sabemos o que significa só porque achamos bonitas e elegantes; é falar exatamente aquilo que estamos sentindo, sem expressões com duplo sentido; é sermos como as crianças, sinceras e puras; é falarmos e expressarmos sinceramente aquilo que estamos sentindo.
O que eu quero? Quero simplesmente viver e deixar viver, dar “de ombros” conforme a situação, mas nunca deixar de ser companheira de verdade, amiga sincera, verdadeira irmã.
Quero ser simples, só isso...

3 de dez de 2008

Um homem que entende de mulher ....

Não importa o quanto pesa. É fascinante tocar, abraçar e acariciar o corpo de uma mulher. Saber seu peso não nos proporciona nenhuma emoção.
Não temos a menor idéia de qual seja seu manequim. Nossa avaliação é visual, isso quer dizer, se tem forma de guitarra... está bem. Não nos importa quanto medem em centímetros - é uma questão de proporções, não de medidas.
As proporções ideais do corpo de uma mulher são: curvilíneas, cheinhas, femininas.... Essa classe de corpo que, sem dúvida, se nota numa fração de segundo. As magrinhas que desfilam nas passarelas, seguem a tendência desenhada por estilistas que, diga-se de passagem, são todos gays e odeiam as mulheres e com elas competem. Suas modas são retas e sem formas e agridem o corpo que eles odeiam porque não podem tê-los.
Não há beleza mais irresistível na mulher do que a
feminilidade e a doçura. A elegância e o bom trato, são equivalentes a mil viagras.
A maquiagem foi inventada para que as mulheres a usem. Usem! Para andar de cara lavada, basta a nossa. Os cabelos, quanto mais tratados, melhor.
As saias foram inventadas para mostrar suas magníficas pernas. Porque razão as cobrem com calças longas? Para que as confundam conosco? Uma onda é uma onda, as cadeiras são cadeiras e pronto. Se a natureza lhes deu estas formas curvilíneas, foi por alguma razão e eu reitero: nós gostamos assim. Ocultar essas formas, é como ter o melhor sofá embalado no sótão.
É essa a lei da natureza... que todo aquele que se casa com uma modelo magra, anoréxica, bulêmica e nervosa logo procura uma amante cheinha, simpática, tranquila e cheia de saúde.
Entendam de uma vez! Tratem de agradar a nós e não a vocês. porque, nunca terão uma referência objetiva, do quanto são lindas, dita por uma mulher. Nenhuma mulher vai reconhecer jamais, diante de um homem, com sinceridade, que outra mulher é linda.
As jovens são lindas... mas as de 40 para cima, são verdadeiros pratos fortes. Por tantas delas somos capazes de atravessar o atlântico a nado. O corpo muda... cresce. Não podem pensar, sem ficarem psicóticas que podem entrar no mesmo vestido que usavam aos 18. Entretanto uma mulher de 45, na qual entre na roupa que usou aos 18 anos, ou tem problemas de desenvolvimento ou está se auto-destruindo.
Nós gostamos das mulheres que sabem conduzir sua vida com equilíbrio e sabem controlar sua natural tendência a culpas. Ou seja, aquela que quando tem que comer, come com vontade (a dieta virá em setembro, não antes; quando tem que fazer dieta, faz dieta com vontade (não se saboteia e não sofre); quando tem que ter intimidade com o parceiro, tem com vontade; quando tem que comprar algo que goste, compra; quando tem que economizar, economiza.
Algumas linhas no rosto, algumas cicatrizes no ventre, algumas marcas de estrias não lhes tira a beleza. São feridas de guerra, testemunhas de que fizeram algo em suas vidas, não tiveram anos 'em formol' nem em spa... viveram! O corpo da mulher é a prova de que Deus existe. É o sagrado recinto da gestação de todos os homens, onde foram alimentados, ninados e nós, sem querer, as enchemos de estrias, de cesárias e demais coisas que tiveram que acontecer para estarmos vivos. Cuidem-no! Cuidem-se! Amem-se!
A beleza é tudo isto.
(Paulo Coelho)

Obs: Gosto de postar minhas próprias idéias, mas as vezes, como acontece com este texto, alguém é tão feliz ao escrever sobre algum assunto, que acabo publicando.

1 de dez de 2008

Enchente em Santa Catarina

Apesar de estar assistindo pela TV todos os dias, vendo imagens na Internet, em jornais... a destruição que a enchente causou em SC ainda me assombra. Ainda não consigo acreditar que tanta beleza foi destruída pela fúria da natureza. Natureza esta, que está se revoltando contra nós por a estarmos destruindo um pouquinho todos os dias. E agora ela, com toda sua força, vem e destrói em minutos tudo o que homem levou anos para construir. Parece que ela está nos dizendo: "Vocês pensaram que eram mais poderosos do que eu? Pensaram que fariam tudo que quisessem e sairiam impunes?
Morei 15 anos em SC, lá tenho muitos amigos... Agora, quando vejo lugares que conheço tão bem, completamente destruídos, chego a conclusão que não somos nada diante de uma força maior que está acima de tudo e de todos. Não quero dizer com isso que o que aconteceu é castigo, muito pelo contrário. Acredito que tudo é consequência do que temos feito, ou deixado de fazer pela natureza, pelo planeta, pelo ser humano... O ser humano age como se pudesse tudo, como se todo o poder estivesse em suas mãos, mas desta vez ele viu que isso não é verdade, não temos o controle de muitas coisas, como por exemplo, sobre a força da natureza.
Mas, como em todas as catástrofes, algumas atitudes merecem serem destacadas. A solidariedade que tem sido demonstrada para com SC é comovente. Pessoas que mal tem para si mesmo, ao verem tantos sem nada além de suas próprias vida, dividem o seu pouco. Pessoas doam bens materiais, mas também doam seu tempo, seu amor, sua compaixão... Só não podemos esquecer que vai demorar muito tempo até que nossos irmãos de SC possam dizer que não precisam mais de ajuda. Não vamos ajudar só agora, quando tudo ainda está muito recente, vamos ajudar até que seja necessário.