22 de nov de 2008

Seus atos valem mais que suas palavras!

Nunca subestime o poder de suas ações. Com um pequeno gesto você pode mudar a vida de uma pessoa, para melhor ou para pior. Deus nos coloca na vida uns dos outros, para que tenhamos um impacto um sobre o outro de alguma forma.
De repente, alguém entra na nossa vida, de uma forma inesperada, e acaba deixando suas marcas. Mas isso não acontece com todos aqueles que cruzamos, alguns simplesmente passam e vão embora, tão rápido como vieram. Outros, contudo, têm um motivo especial para os termos conhecido, uma força maior, que sabe quando você precisa de alguém especial em sua vida. Esta força superior lhe traz alguém para lhe dar novos ensinamentos, novas experiências, carinho... enfim, aquilo que você precisa... aquela exata ajuda naquele exato momento.
O tipo de relacionamento é indiferente, algumas pessoas vêm para serem nossos amigos(as), companheiros(as), namorados(as)... Só o tempo nos revela. Mas todas são especiais. Com todas aprendemos algo, mesmo que às vezes, tenhamos que aprender através de sofrimentos e decepções.
Por vezes, acabamos de conhecer uma pessoa, mas parece que já a conhecemos há anos, tal a afinidade imediata. Quando isso acontecer, dê muito amor e carinho para esta pessoa, com certeza ela vai lhe retribuir na mesma proporção. Isso não significa afastar-se daqueles que já estão em sua vida há mais tempo, sua família, seus amigos antigos... Não é preciso viver grudado na pessoa, basta demonstrar seu carinho através de suas ações, como por exemplo, lhe deixar uma mensagem carinhosa, lhe dizer o quanto é especial, ligar para dizer “Olá! Como você está?”.
Gosto muito da máxima que diz: “Seus atos valem mais que suas palavras.” Por isso, valorize muito aqueles que cruzam seu caminho, pois você pode estar diante de um grande e eterno amigo, ou companheiro, ou...

“Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta”.

21 de nov de 2008

"Trabalhe como se você não precisasse do dinheiro,
ame como se você nunca tivesse se machucado
e dance como você dançaria se ninguém estivesse olhando!"

20 de nov de 2008

Construindo Pontes

Conta-se que, certa vez, dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram em conflito.
Foi a primeira grande desavença em toda uma vida trabalhando lado a lado, repartindo as ferramentas e cuidando um do outro.
Durante anos eles percorreram uma estrada estreita e muito comprida, que seguia ao longo do rio para, ao final de cada dia, poderem atravessá-lo e desfrutar um da companhia do outro. Apesar do cansaço, faziam a caminhada com prazer, pois se amavam.
Mas agora tudo havia mudado. O que começara com um pequeno mal entendido finalmente explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio.
Numa manhã, o irmão mais velho ouviu baterem na sua porta. Ao abri-la notou um homem com uma caixa de ferramentas de carpinteiro na mão.
Estou procurando trabalho- disse ele. Talvez você tenha um pequeno serviço que eu possa executar.
Sim! - disse o fazendeiro - claro que tenho trabalho para você. Veja aquela fazenda além do riacho. É do meu vizinho. Na realidade, meu irmão mais novo. Nós brigamos e não posso mais suportá-lo.
- Vê aquela pilha de madeira perto do celeiro? Quero que você construa uma cerca bem alta ao longo do rio para que eu não precise mais vê-lo.
Acho que entendo a situação - disse o carpinteiro. Mostre-me onde estão a pá e os pregos que certamente farei um trabalho que lhe deixará satisfeito.
Como precisava ir à cidade, o irmão mais velho ajudou o carpinteiro a encontrar o material e partiu.
O homem trabalhou arduamente durante todo aquele dia medindo, cortando e pregando. Já anoitecia quando terminou sua obra.
O fazendeiro chegou da sua viagem e seus olhos não podiam acreditar no que viam. Não havia qualquer cerca!
Em vez da cerca havia uma ponte que ligava as duas margens do riacho.
Era realmente um belo trabalho, mas o fazendeiro ficou enfurecido e falou: você foi muito atrevido construindo essa ponte após tudo que lhe contei.
No entanto, as surpresas não haviam terminado.
Ao olhar novamente para a ponte, viu seu irmão aproximando-se da outra margem, correndo com os braços abertos.
Por um instante permaneceu imóvel de seu lado do rio. Mas, de repente, num só impulso, correu na direção do outro e abraçaram-se chorando no meio da ponte.
O carpinteiro estava partindo com sua caixa de ferramentas quando o irmão que o contratou pediu-lhe emocionado: "espere! fique conosco mais alguns dias".
E o carpinteiro respondeu: "eu adoraria ficar, mas, infelizmente, tenho muitas outras pontes para construir."
E você, está precisando de um carpinteiro, ou é capaz de construir sua própria ponte para se aproximar daqueles com os quais rompeu contato?
..............................................
As pessoas que estão ao seu lado, não estão aí por acaso. Há uma razão muito especial para elas fazerem parte da sua vida. Por isso, não busque isolar-se construindo cercas que os separam. Construa pontes e busque caminhar na direção daqueles que, por ventura, estejam distanciados de você. E se a ponte da relação está um pouco frágil, ou balançando por causa dos ventos da discórdia, fortaleça-a com os laços do entendimento e da verdadeira amizade. Agindo assim, você suprirá suas carências afetivas e encontrará a paz íntima que tanto deseja.

18 de nov de 2008

Ninguém é insubstituível!?

Quem substitui Beethoven? Tom Jobim? Ayrton Senna? Ghandi? Frank Sinatra? Dorival Caymmi? Garrincha? Michael Phelps? Santos Dumont? Monteiro Lobato? Faria Lima ? Elvis Presley? Os Beatles? Jorge Amado? Paul Newman? Tiger Woods? Albert Einstein? Picasso?
Todas estas personalidades fizeram seu talento brilhar. Cada um marcou a história a sua maneira. Cada pessoa pode fazer o mesmo, pode dar sua contribuição na vida. É preciso que aprendamos a valorizar os pontos fortes de cada um, e não só percebermos os negativos. Se continuarmos focados apenas em melhorarmos as "fraquezas", ao invés de salientarmos as qualidades, seremos o tipo de pessoa que teria, por exemplo, barrado o Garrincha por ter as pernas tortas, Albert Einstein por tirar notas baixas na Escola, Gisele Bundchen por ter nariz grande, Elvis por ser paranóico, Beethoven por ser surdo... e a humanidade teria perdido todos estes talentos.

14 de nov de 2008

Sem Sexo até 2010 (essa é muito boa!)

Eu nunca havia entendido porque as necessidades sexuais dos homens e das mulheres são tão diferentes. Nunca tinha entendido isso de 'Marte e Vênus'. E nunca tinha entendido porque os homens pensam com a cabeça e as mulheres com o coração.
Uma noite, na semana passada, minha mulher e eu estávamos indo para a cama. Bem, começamos a ficar a vontade, fazer carinhos, provocações, o maior 'T' e, nesse momento, ela parou e me disse: - Acho que agora não quero, só quero que você me abrace...
Eu falei: - O QUEEE???
Ela falou: - Você não sabe se conectar com as minhas necessidades emocionais como mulher.
Comecei a pensar no que podia ter falhado. No final, assumi que aquela noite não ia rolar nada, virei e dormi. No dia seguinte, fomos ao shopping. Entramos em uma grande loja de departamentos. Fui dar uma volta enquanto ela experimentava três modelitos caríssimos. Como estava difícil escolher entre um ou outro, falei para comprar os três. Então, ela me falou que precisava de uns sapatos que combinassem a R$ 200,00 cada par. Respondi que tudo bem. Depois fomos a seção de joalheria, onde gostou de uns brincos de diamantes e eu concordei que comprasse. Estava tão emocionada!!! Deveria estar pensando que fiquei louco. Acho até que estava me testando quando pediu uma raquete de tênis, porque nem tênis ela joga. Acredito que acabei com seus esquemas e paradigmas quando falei que sim. Ela estava quase excitada sexualmente depois de tudo isso. Vocês tinham que ver a carinha dela, toda feliz! Quando ela falou: - Vamos passar no caixa para pagar, amor? Daí eu disse: - Acho que agora não quero mais comprar tudo isso, meu bem... Só quero que você me abrace. Ela ficou pálida. No momento em que começou a ficar com cara de querer me matar, falei: - Você não sabe se conectar com as minhas necessidades financeiras de homem.
Vinguei-me! Mas acredito que o sexo acabou pra mim até o Natal de 2010...
(Luiz Fernando Veríssimo)

Pessoal, vamos nos entender melhor, né? (hehe...)

9 de nov de 2008

Para minhas amigas Mulheres!

Slide 1

Há quem diga que mulheres, quando são amigas, ficam insuportáveis...

...Porque concordam sempre uma com a outra e não se desgrudam.

A vida nos apresenta milhares de pessoas. E cada uma delas vem cumprir um papel
em nossa vida.Todas elas ficam na nossa memória, nos nossos hábitos, nas nossas fotos, nos nossos guardados...

Eu tenho saudade de todas as amigas que já tive na vida.

Tem as amigas da família, as primas, irmãs e tias, que sempre estão indo e vindo da sua vida, provando que o tempo passa, mas certas coisas nunca mudam. Aquela amiga desbocada que só fala palavrão e se mete em encrenca, mas faz você rir muito. Tem aquela com quem você anda de braços dados pra todo canto. Aquela pra quem você contou sobre o primeiro garoto que você gostou. Aquela que te dá toques sobre roupas, pessoas, corte de cabelo e comportamento. Tem aquela outra que é chorona, aquela que critica você a cada cinco minutos, aquela "Nerd" e "CDF"que sabe de tudo, e aquela melosa, que gosta de abraçar e mandar recadinhos de amor. Aquela pra quem você conta absolutamente tudo, e que você sente que foi entendida. Aquela que te dá broncas e manda você parar de roer as unhas. Aquela que não tem vergonha de dizer que te ama. Aquela que passa com você o momento mais difícil da sua vida. Aquela que te liga todo dia. Aquela intelectual, que te ensina milhares de coisas. Aquela que abraçou em silêncio e sentiu você chorar, e aquela que virou as costas quando você mais precisou. Aquela que faz tudo que você pede, e aquela egoísta. Aquela que ouve quando você está apaixonada e passa horas falando do mesmo assunto. E aquela que entende quando você a deixou pra ficar com seu namorado. E aquela outra que exige a sua atenção. Tem também aquela idealista, com que você discute horas, os problemas existenciais da humanidade. Aquela que só liga no dia do seu aniversário, e que mesmo assim você adora. Aquela que parece sua mãe, e vive pra te dar conselho. Aquela de quem você sente muito ciúme. Aquela que você invejou secretamente.

Tem também aquela, por quem você sente um carinho enorme desde a primeira vez que viu. Aquela que pede a Deus por você, quando ora. Aquela que você magoou porque a trocou por outra que não valia nada. Aquela que te deu o conselho certo, mas que você não ouviu. E aquela única, com quem você divide o que tem de mais precioso... Aquela que paga coisas para você, quando você está sem grana. Aquela que você arrumou o véu,
antes dela entrar na igreja pra se casar. Aquela que era a mais chegada, mas sumiu e você nunca mais soube. E aquela que é uma irmã pra você.

Tem quem não possui tantas amigas assim, mas tem aquela que vale por todas!!!

Aquela que é sempre uma companhia gostosa, mesmo que o programa seja: ''não ter nada pra fazer''... E tem também a melhor amiga. Aquela que é simplesmente "aquela".

Claro, os homens também sabem ser bons amigos. Também deixam ótimas lembranças. Mas nada é igual à amizade entre duas mulheres.

Um grande beijo para as amigas que vierem a ler isso, para as que não vão ler, para aquelas que estão perto e longe de mim, para aquelas que eu lembro a todo minuto e para aquelas que eu esqueci.

Digo sem piscar que a amizade vale a pena..
E quem me ensinou isso, foi

Você!!!!

Slide 1Slide 1

Felicidade...

"A Felicidade não é uma meta, mas um estado de espírito."
Algumas pessoas dizem que só serão felizes quando casarem, outras dizem que estão infelizes justamente por que estão casadas. Algumas pessoas acreditam que serão felizes quando tiverem muitos bens materiais, outras acreditam que felicidade é ter um amor, amigos... Acredito que a felicidade é feita de pequenas coisas, e que, o que nos faz feliz hoje amanhã pode não fazer, tudo depende do momento que estamos vivendo.
A felicidade pode estar em podermos tomar um sorvete com alguém especial, passarmos momentos agradáveis com a família e os amigos queridos, ter alguns momentos com os filhos, ir ao cinema, ir a praia, passear sem destino, viajar, comprar o carro tão almejado, a moto...
O que importa na verdade, é aproveitar a vida da melhor forma possível, não desperdiçando preciosos momentos com reclamações, resmungos, brigas sem fundamentos... E principalmente, vivermos em harmonia interior e também com os outros ao nosso redor.
Por tanto, a felicidade já está dentro de nós, aceite-a e viva FELIZ!

8 de nov de 2008

7 de nov de 2008

Encerrando um ciclo (II)

Ainda falando sobre quando devemos encerrar um ciclo, ou as vezes, aceitar que o ciclo simplesmente acabou... Faz dois anos que um ciclo na minha vida foi drasticamente encerrado, sem que me fosse perguntado: Você quer terminar esta etapa da sua vida? Está pronta para fechar esta porta e deixar tudo para trás?
Foi difícil! Muito difícil! Mas hoje entendo que tudo tinha que ser daquele jeito. Não precisava ter sido através de tanto dor, de tanta renúncia, tantas mudanças drásticas. Mas tenho que admitir, se não tivesse sido como foi, provavelmente não teria mudado quase nada, a não ser para pior. Apesar de ser uma pessoa corajosa, sou acomodada, gosto de rotinas...
Estou começando tudo novamente, mas agora, mais experiente, mais sofrida, com várias cicatrizes na alma e no corpo. Apesar de tudo, estou cheia de esperança, determinação e coragem. Venci várias etapas, e tenho muitas ainda para vencer, mas desta vez, ninguém vai me impedir de alcançar meus objetivos. Aqueles que realmente tem importância na minha vida, sei que estarão ao meu lado me ajudando e jamais me atrapalhando.
Estou sempre pronta para ressurgir das cinzas e vencer mais uma batalha, e por fim, vencerei a guerra.

5 de nov de 2008

Encerrando um ciclo

"Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final.
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos – não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu. Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó.
Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco. O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar. As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem. Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração – e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar. Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”. Antes de começar, um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa – nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era e se transforme em quem é."
(Paulo Coelho)

3 de nov de 2008


A idade de ser Feliz

Existe somente uma idade para a gente ser feliz.
Somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realizá-los, a despeito de todas as dificuldade e obstáculos.
Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo nem culpa de sentir prazer.
Fase dourada em que a gente pode criar e recriar a vida à nossa própria imagem e semelhança e vestir-se com todas as cores e experimentar todos os sabores.
Tempo de entusiasmo e coragem em que todo desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda disposição de tentar algo novo, de novo e de novo, e quantas vezes for preciso.
Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se PRESENTE, também conhecida como AGORA ou JÁ e tem a duração do instante que passa...
(Mário quintana )