25 de out de 2008

A importância do "NÃO"

Ontem li um texto que fazia uma análise do caso Eloah, onde um rapaz sabe-se lá porque, desgraçou sua vida, de duas meninas e de seus familiares e amigos. Resolvi então fazer uma reflecção sobre a importância do "NÃO".
O rapaz ouviu um "não" da namorada e surtou. Talvez ele não estivesse acostumado a ouvir esta palavra tão pequena, mas tão importante e necessária. Se outros "nãos" tivessem sido tidos antes daquele de Eloah, talvez nada disso tivesse acontecido. Se Eloah tivesse ouvido dos pais: Você "não" vai namorar aos 12 anos com um rapaz de 19. Talvez nada disso tivesse acontecido.
"Crianças e adolescentes que crescem sem ouvir bons, justos e firmes NÃOS, crescem sem saber que o mundo não é só deles. E aí, no primeiro não que a vida dá (e a vida dá muitos) surtam, usam drogas, compram armas, transam sem camisinha, batem em professores, furam o pneu do carro do chefe, chutam mendigos e prostitutas na rua, e daí por diante."
Quem ouve alguns "nãos" durante sua vida, aprende a dizê-los também quando necessário. Muitas vezes é importante dizermos "não" quando alguém quer tirar proveito de nós de alguma maneira, mesmo quando são aqueles que amamos. O "não", ensina, protege e prepara para a vida.
Mesmo sendo por vezes difícil, digo "não" as pessoas que cruzam minha vida, quando acho que é a hora de dizê-lo. Tento respeitar também os "nãos" que recebo. Uma negativa, muitas das vezes, traz consequências positivas no futuro. Creio que se dissermos mais "nãos" na hora certa, estaremos indo rumo a solução de muitos problemas que atingem nossas famílias, nossa vida social e nosso mundo.
"NÃO" à falta de amor, "NÃO" à falta de solidariedade, "NÃO" à violência, "NÃO" a falta de união, "NÃO" à falta de amor uns pelos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário